quarta-feira, 29 de junho de 2011

"Escrito nas estrelas" de Bárbara Norton de Matos

                                                         
Escrito nas Estrelas
de Bárbara Norton de Matos
A história de uma mulher que só quer ser amada mas tem medo do amor.
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 248
Editor: Caderno
ISBN: 9789892310473
Coleção: Cadernos de Sempre

Sinopse
"No mundo fervilhante dos estúdios televisivos, dos flashes e paparazzi, há uma estrela que só quer ser amada. Entre a quinta em Ponte de Lima e a casa em Cascais, entre o passado e o presente, uma mulher vai descobrir que só o amor é mais forte que o destino. Escrito nas Estrelas é a surpreendente estreia de Bárbara Norton de Matos no romance, uma história de família, traições e equívocos, onde nada é o que parece e só o amor é real.
Carminho não foi uma menina feliz. Era o patinho feio da família, sempre comparada com Piedade, a irmã mais velha, tão deslumbrante como odiosa. E não foi fácil crescer com um pai sempre ausente, que só pensava no ténis e nos torneios, enquanto a mãe se deixava arrastar pela melancolia… Mas tudo isso é passado. O patinho feio tornou-se num cisne, é agora uma estrela da televisão, capa de revista, perseguida por flashes e paparazzi. E vai finalmente estrear-se, como protagonista, numa série histórica - o seu grande sonho. É um mundo quase perfeito.
Quase. Porque a vida está repleta de surpresas e, quando menos esperamos, o amor prega-nos partidas…" (Retirado do site Wook)
Bárbara Norton de Matos:
Nascida em Lisboa e formada em Comunicação Empresarial pelo ISCEM, Bárbara Norton de Matos acabou por se dedicar desde muito cedo à carreira de actriz, quase sempre em televisão e com aparições esporádicas em teatro. Estreou-se nas telenovelas em 2001, ao representar a personagem de Mónica em Nunca Digas Adeus. Desde então nunca deixou de actuar nas principais produções da TVI, entre as quais Amanhecer, Baía das Mulheres, Deixa-me Amar e Sentimentos.
A autora, que desde criança criou o hábito de manter uma série de diários, estreia-se agora em literatura com Escrito nas Estrelas.
Minha Opinião:
Devo começar por referir que não entrei na leitura deste livro com grandes expectativas, talvez por isso não tive grandes surpresas. Esta foi uma leitura muito leve e simples mas, porque existe sempre um mas, muito cativante e que me agarrou desde a primeira página.
Carmo é uma mulher como muitas que deixou de acreditar no amor. Contudo, Carmo não é uma pessoa comum é uma actriz que vive no meio do Jet-set, talvez tenha sido aqui o grande calcanhar de Aquiles da escolha que Bárbara Norton de Matos fez para a caracterização da personagem principal. Porquê que escrevo isto? Simples e elementar, pelo menos a meu ver. Ora bem, se Bárbara Norton de Matos tivesse escrito sobre o mesmo tema mas com pessoas comuns, com vidas ditas “normais”, fora de um mundo que ela tão bem domina, talvez o livro só tivesse a ganhar com isso. Talvez a normalidade que se tenta transmitir ao longo deste livro, com amores e desamores e passados por resolver que estragam o presente e ameaçam o futuro, fosse mais conseguida se Carminho não fosse uma pessoa do mundo VIP. No entanto, esta escolha pode não ter sido um acaso mas uma escolha para atingir um fim (Quero pensar que sim).
Gostei de ler este livro, foi de leitura muito simples, que serviu para relaxar de outras leituras bem mais complexas (recordo que ler Jodi Picoult faz com que as minhas emoções se baralhem) e dos “problemas” do dia-a-dia que infelizmente têm sido alguns. Como costumo dizer cada livro é um livro, cada livro tem sempre o seu encanto, mesmo que não gostemos do género se for lido no momento certo será sempre um bom momento de relaxamento. Felizmente peguei neste livro no momento certo e deliciei-me com as 245 páginas de amores e desamores da vida de Carminho, Salvador, Santiago e Piedade. O mundo de Carminho é sempre confrontado com medos e traições amorosas. Carminho é uma actriz de vinte e oito anos que deseja ser feliz, ter alguém que a ame como ela é, ter uma família, mas o seu maior sonho é ser mãe. Carminho vive atormentada com um passado que não foi fácil, uma família que se desestruturou quando ela ainda era bem pequena, uma irmã mais velha que sem que Carminho desse conta sempre a invejou, uma mãe depressiva que julga resolver os seus problemas com calmantes e fechada no seu quarto. Uma mãe que morre sem que se tenha muito bem a certeza se foi suicídio ou acidente. Carmo é uma mulher insegura que tem de crescer com os seus erros e com os erros que a rodeiam. Nunca ninguém disse que viver era fácil…
Uma leitura leve que aconselho como leitura de Verão.
Boas leituras;)

domingo, 26 de junho de 2011

"Ilusão Perfeita" de Jodi Picoult

                    
Ilusão Perfeita
de Jodi Picoult
Por vezes, quem nos devia apoiar é quem nos destói
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 448
Editor: Livraria Civilização Editora
ISBN: 9789722632560

Sinopse
Uma mulher acorda num cemitério ferida e a sangrar, completamente amnésica. Não sabe quem é nem o que faz ali.
É socorrida por um polícia que acabara de chegar a Los Angeles. Alguns dias mais tarde, é apanhada de surpresa ao ser finalmente identificada pelo marido, nada mais, nada menos do que Alex Rivers, o famoso actor de Hollywood.
Cassie fica deslumbrada pelo conto de fadas que está a viver. Mas nem tudo parece correcto e algo obscuro e perturbador se esconde por detrás daquela fachada de glamour. E é só quando a sua memória começa gradualmente a regressar que a sua vida de cenário perfeito se desmorona e Cassie enfrenta a necessidade de fazer escolhas que nunca sonhou ter de fazer.

Críticas de imprensa
“Picoult tornou-se uma mestre, quase uma visionária, na arte de descobrir temas polémicos e escreve romances extremamente cativantes acerca deles… É impossível não ficar enfeitiçado pela forma como Picoult nos força a pensar no que está correcto e no que está errado.”
The Washington Post

“Picoult tem um talento invulgar para criar dilemas morais que não podemos ignorar: temos de saber a conclusão.”
Sunday Express

“Muitas vezes, os romances de Jodi Picoult centram-se em vidas viradas do avesso por um qualquer acontecimento terrível e é a atenção dada aos pequenos pormenores emocionais que os tornam tão recompensadores.”
Marie Claire

Minha Opinião:
Jodi Picoult é uma escritora que tem me habituado a livros sobre temas bastante reais e até mesmo polémicos. Temas que transportam com eles uma enorme carga emocional e que não me conseguem deixar indiferente. Abordar temas polémicos e que geram obrigatoriamente discussão interior,  é sem sombra para dúvidas a  grande aptidão de Jodi Picoult.
O livro "Ilusão Perfeita" conta a história de uma mulher, Cassie, que sofre aparentemente um "acidente" e acorda no cemitério e é socorrida por um agente policial que acaba de ser transferido para L.A.. Logo desde cedo e até mesmo antes de iniciar a leitura, através da sinopse do livro, sabia que o tema a ser abordado neste livro seria a amnésia, mas devo referir que o tema é bem mais perturbador do que a própria amnésia. Cassie não se recorda do seu passado, mas fica deslumbrada ao verificar que ela é a esposa do conceituado actor de Hollywood, Alex Rivers. Mas o que estará por detrás deste casamento aparentemente feliz é verdadeiramente aterrador. Cassie vive há aproximadamente 3 anos com o homem dos seus sonhos mas também vive há 3 anos o seu maior pesadelo. Alex é um homem com um passado aterrador é uma pessoa emocionalmente desestruturada e um excelente actor. Alex não consegue separar a sua vida profissional da sua vida pessoal e sempre que desempenha um qualquer papel ele vive essa personagem 24 horas por dia. Se a personagem representada é um homem romântico ele será igualmente romântico no seu casamento, mas se é um agressor ele também terá esse papel no seu casamento. Cassie ama tanto Alex que não consegue resistir aos pedidos de desculpas, que se seguem sempre após as agressões de Alex sobre Cassie.
Um livro que aborda de uma forma simples mas perturbadora a vivencia de uma mulher vítima de maus tratos, designado no livro por: Síndrome da Mulher Abusada. Sofrer agressões físicas do homem que se ama, perdoar e voltar a cair no mesmo mundo de violência. Um livro simplesmente fabuloso que me transportou para um cenário com personagens extraordinariamente bem estruturadas, facto a que já estou habituada nos livros desta escritora.
Recomendo vivamente esta leitura.
Boa leitura;)

Parabéns...1 ano!

Pois é, já passou um aninho desde o dia em que decidi abrir este blogue, e chamá-lo de Atmosfera dos livros. Um ano de leituras, de desafios, de devaneios neste cantinho que se tornou fundamental para mim.
Adoro ler, sou viciada em ler e ainda mais viciada sou em adquirir livros, por estes motivos decidi fundar este cantinho, para nele poder opinar sobre as minhas leituras e sobre as minhas aquisições literárias (que apesar de ainda serem muitas acreditem que diminuiram bastante).
Quando este blogue surgiu na minha vida nunca pensei que fosse por muito tempo, nem tão pouco pensei nos seguidores. Mas agora sei que este é um cantinho que já faz parte do meu dia a dia.
Tenho a plena consciência de que muitas vezes me  proponho fazer leituras que acabo por não concretizar e desistir com facilidade dos livros que não me atraem. Mas isso também faz parte da forma como eu encaro o livro e o PRAZER de Ler...
Obrigada a todos que seguem as minhas atmosferas literárias, obrigada por comentarem as várias postagens que vão sendo colocadas por aqui...Mas acima de tudo Obrigada por me terem acompanhado durante esta fase ainda inicial da existencia deste cantinho, onde eu gosto de escrever as minhas opniões sobre o que leiu e gosto, ou simplesmente não gosto.

PARABÉNS AO BLOGUE ATMOSFERA DOS LIVROS... OBRIGADA A TODOS OS SEGUIDORES.

LER FAZ PARTE DA MINHA VIDA.

BOA LEITURA;)

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Erros de português...identificados por anónimos...ufa

Caros leitores do blogue "Atmosfera dos Livros" este blogue está quase a fazer um aninho e quando foi fundado por mim nem pensava que se ia tornar o que é hoje. Quando tomei a decissão de começar a escrever as minhas opniões aqui neste meu cantinho, foi com o mero objectivo de avivar a minha memória literária. Criar um registo pessoal sobre as opniões dos livros que vou desfolhando ao longo dos dias e anos da minha vida (futuros e passados). Claro que como qualquer pessoa também fiquei deslumbrada com o mundo dos blogues. Quero com isto dizer que me fascinei com o facto de ter seguidores e de muitos opinarem sobre o que eu escrevo. Mas NUNCA GOSTEI DE ANÓNIMOS, peço desculpa mas as pessoas que não assumem os seus actos IRRITAM-ME MUITO.

retirado da internet

Acreditem que não é de ânimo leve que estou a escrever este texto, pensei muito antes de o colocar no meu simples blogue. Mas de algum tempo para cá tenho sido chamada atenção por um anónimo. E mais grave a meu ver, provavelmente estarei errada (não me interessa), é que esse anónimo corrige o meu português, os meus erros. Sim dou erros, escrevo à pressa as minhas opniões e por norma não as releio. Sim isso é muito mau, EU SEI mas esse é um risco que eu assumo correr. Detesto pessoas que não assumem o que pensam e o que sentem. Nunca pensei vir a colocar uma postagem destas aqui no meu espaço,  no meu canto, onde por acaso algumas pessoas de quem eu gosto me seguem, com respeito e educação. Já li muitas postagens com erros em vários blogues mas nunca me achei no direito de corrigir seja o que for, até porque tenho a certeza, dado que falo em blogues literários, que são erros de circunstância.
RESUMIDAMENTE NÃO POSTO CORREÇÕES DESAGRADÁVEIS  NEM OPNIÕES DE ANÓNIMOS...
Desde já peço muitas desculpas aos anónimos que não se aproveitam desse facto para andar nos blogues a corrigir os responsáveis pelos textos. Acreditem que nunca pensei vir a escrever um texto desta natureza no blogue, mas tenho pena que muitos anónimos sejam mal formados e não saibam ocupar devidamente o seu lugar, obviamente não me refiro só à correcção de erros ortográficos.

Boas leituras...;)

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Ando com falta de...

Pois bem  é assim que me tenho sentido feita barata tonta...de um lado para o outro cheia de trabalho e de problemas que me ocupam a cabeça...preocupações com a vida e da vida...enfim!
Estou muito ansiosa com a falta de tempo para ler e deliciar-me com este livro maravilhoso... queria poder sentar-me a ler durante horas inteiras sem que alguem me chamasse para fazer isto ou aquilo, sem que só o facto de estar sentada a ler já me fizesse sentir mal, pois o trabalho é mais que muito e o tempo teima em encurtar...
Boa leitura;)