quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Minha opinião sobre o livro_"O Cavaleiro da armadura enferrujada_" de Robert Fisher


O Cavaleiro da Armadura Enferrujada
de Robert Fisher
Edição/reimpressão: 2004
Páginas: 72
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722332255
Coleção: Revelações

Sinopse:

"O Cavaleiro da Armadura Enferrujada" é um daqueles livros raros com a extraordinária capacidade de provocar mudanças profundas na nossa vida. É uma história belíssima, que nos cativa, desde logo, pelo halo poético e luminoso que a envolve, pela simplicidade com que nos revela verdades de uma sabedoria profunda que a irmanam às grandes obras-primas de todos os tempos. O primeiro passo do cavaleiro na sua viagem iniciática e alquímica é também o nosso primeiro passo no caminho misterioso da Verdade e da Vida. É uma leitura que suscita a expansão da nossa mente e nos transforma, qualquer que seja o nosso background espiritual, filosófico ou religioso. Ela ensina-nos, com lucidez, espontaneidade e um subtil sentido de humor a libertar-nos das barreiras que nos impedem de nos conhecermos e amarmos a nós mesmos." (retirado do site wook)

Minha opinião:

Pelo tempo que demorei a ler estas 72 páginas só podia ser daqueles livros tipo fita cola, adorei, amei e não tenho mais palavras para caracterizar este pequeno livrinho. É uma lição de vida, sobre as capas que temos necessidade de criar para nos proteger-mos. À medida que o tempo vai avançando vamos deixando cair as capas e torna-mo-nos cada vez mais puros e genuínos.
Não sei acrescentar muito mais à minha opinião, a não ser que a meu ver é um livro de auto-ajuda e que pode e se deve ler mais que uma vez, por esse motivo vai já para a gaveta da minha mesinha de cabeceira;)

Classificação:4 de 7 _Bom_

Boas leituras:)

O Escritor_Robert Fisher_

Robert Fisher
Robert Fisher é senhor de um currículo absolutamente notável, mas bastará dizer que escreveu para a maior parte dos grandes comediantes do nosso tempo, que é autor ou co-autor de mais de 400 programas de rádio, de cerca de 1000 programas de TV, de diversos guiões cinematográficos e de inúmeros espectáculos para a Broadway. O cavaleiro da Armadura Enferrujada, o seu primeiro romance, consta no top dos livros mais inspiradores de sempre.

Boa leitura!

Minha Opinião sobre o livro_Cinco Dias, Cinco Noites



Cinco Dias, Cinco Noites
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 64
Editor: Rosto Editora
ISBN: 9789898364104

Sinopse:

"Cinco Dias, Cinco Noites é uma novela que nos conta a história de uma passagem de fronteira a salto durante o fascismo salazaristas. Escrita por Manuel Tiago (Álvaro Cunhal), adaptada com exemplar qualidade ao cinema por José Fonseca e Costa, este pequeno elogio da coragem, no dizer do seu prefaciador, Manuel Gusmão, viria a ser classificado por Sophia Mello Breyner Andresen como "um dos melhores textos portugueses narrativos deste século.." Edição ilustrada com aguarelas de António Fernando." (retirado do site Wook)

Minha Opinião:

Este é um livro que se devora num instante, não só pelo número de páginas mas essencialmente porque relata a fuga dos portugueses pela altura da Ditadura de Salazar.
Como já tinha visto o filme, foi muito interessante ver os atores que foram escolhidos para um dado papel. O meu ator favorito neste filme foi Vítor Norte.

Coloquei estas duas capas, a que eu tenho é a azul, que considero ser a mais bonita ;)

Classificação: 5 de 7_Muito Bom

Boas leituras!

O Escritor_Manuel Tiago_

Álvaro  Cunhal
Manuel Tiago


Pseudónimo literário de Álvaro Cunhal, que com ele assinou obras de ficção, designadamente Até Amanhã, Camaradas (1975), Cinco Dias, Cinco Noites(1975) e A Estrela de Seis Pontas (1994, adaptado para cinema por José Fonseca e Costa). A verdadeira identidade de Manuel Tiago só foi confirmada aquando da publicação deste último romance. Durante anos, muito se especulou acerca da autoria das obras.(retirado do site wook)

Boas leituras;)

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Minha Opinião sobre o livro_"O Golfinho _A História de um sonhador" de Sergio Bambarén_


O Golfinho - A História de Um Sonhador
de Sergio Bambarén
Edição/reimpressão: 2005
Páginas: 68
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722333504
Coleção: Revelações

Sinopse:

A DESCOBERTA DO CAMINHO PARA A FELICIDADE
Daniel não é um golfinho qualquer: o seu amor pelo mar converteu-o num sonhador que se distancia da manada a que os outros golfinhos pertencem. Uma voz misteriosa incentiva-o a perseguir os seus objectivos trilhando Daniel um caminho arriscado e perigoso. O risco é muito mas a recompensa é grande. "Segue os teus sonhos. Escuta o teu coração. Digam o que disserem, não te esqueças que só se vive uma vez e que os teus sonhos, grandes ou pequenos, são o maior tesouro que guiarão a tua vida rumo a um destino único e maravilhoso." Esta história é uma mensagem de ânimo para conseguirmos superar receios e encontrar a felicidade com a coragem de sermos diferentes esquecendo o medo e ignorando as críticas.

Minha Opinião:

Mais uma leitura de um pequeno livro e mais uma boa surpresa, simplesmente maravilhoso. Adorei a história, primeiro porque adoro Golfinhos e depois em especial adorei o Golfinho Daniel, um golfinho que sonha e luta pelos seus sonhos. Daniel é um golfinho que sonha surfar, e ao longo da leitura deste livro depará-mo-nos com o facto de Daniel, viver numa comunidade e o seu sonho acaba por ser incompatível com o trabalho da comunidade.
Certo dia Daniel decide sair do seu recife e aventurar-se pelo mar, lugar onde encontra outros animais aquáticos e onde aprende muitas lições de vida.

Extratos:

" Ao sonhador que existe dentro de todos nós" (não deixes que os teus sonhos se apaguem, pois se tal acontecer para quê que serve Viver?)

"Possam os teus sonhos tornar-se sempre realidade, sonhador, e trazer-te sempre felicidade e sabedoria"

"Há alguma coisa mais importante na vida do que seguir os seus próprios sonhos, sejam eles quais forem? Arranja tempo na tua vida para sonhares, Miguel. Não deixes que os teus receios te impeçam de o fazer.
Miguel sentia-se confuso. Sabia que era verdade o que o seu amigo dissera, mas a ideia de basear a vida em sonhos parecia-lhe absurda.""Chega um momento na vida em que não há mais a fazer se não seguir o nosso próprio caminho. É tempo de seguir os nossos sonhos. É tempo de içar as velas dos nossos próprios pensamentos."

Boas leituras!

O Escritor_Sergio Bambarén_

Retirado da internet

Sergio Bambarén, (1960), Lima, Peru. Frequentou o British High School na capital peruana e nos E.U.A. cursou Engenharia Bioquímica. Foi em Portugal, no Guincho, que encontrou a inspiração para assinar o seu primeiro romance O Golfinho:História de Um Sonho, livro que se tornou num bestseller internacional. Após uma longa temporada em Sidney, Bambarén vive agora, uma vez mais, na sua terra natal, a cidade de Lima.



domingo, 27 de janeiro de 2013

Minha opinião sobre "Metamorfose à Beira do Céu" de Mathias Malzieu

Metamorfose à Beira do Céude Mathias Malzieu
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 128
Editor: Bertrand Editora
ISBN: 9789722525862

Sinopse:

Todos nós temos sonhos; o do jovem Tom «Hematoma» é voar. Por isso fez carreira como acrobata - segundo alguns, é o pior acrobata do mundo - e especializou-se em números de alto risco, pois assim sente-se mais próximo do céu. Entre saltos e piruetas, sempre sem rede, o seu corpo vai-se desgastando, até que um dia lhe é diagnosticada uma doença incurável destino de Tom, contudo, não é viver de asas cortadas. Um dia, num dos seus passeios noturnos pelo hospital, conhece uma fascinante criatura, metade mulher e metade ave, que lhe propõe um estranho pacto: «Posso transformar-te em pássaro e curar-te da tua doença, mas terás de assumir as consequências desta metamorfose.» Estará Tom, o homem que sempre quis voar, pronto para dar um passo irreversível em direção ao desconhecido, abandonando a vida humana por uma nova aventura?

Na tradição das melhores fábulas literárias, Mathias conta-nos a história maravilhosa de um homem que quis ousar matar a morte e beijar os céus. Uma reflexão única sobre o poder da vida e do amor.

IMPRENSA
«Malzieu tem um poder de evocação que faz lembrar Lewis Carrol.»
_Metro_

«Um estilo contido, agridoce e por vezes surreal, na tradição de mestres como Roald Dahl ou Tim Burton.»
_Les Inrockuptibles_

«Arquiteto de um mundo, viajante do imaginário, Malzieu é sem dúvida um poeta.»
_20 Minutes_

«Uma escrita evocativa, cheia de ternura e poesia»
_Le Figaro Littéraire_

«Mathias Malzieu tem o dom de criar imagens literárias inesperadas e fortes»
_Elle_

Minha opinião:

Este foi o primeiro livro que li deste escritor, apesar de ter cá por casa "A Mecânica do coração" devo dizer que não me senti ainda com muita coragem para lhe pegar.
Adorei este livrinho de 128 páginas é uma fábula deliciosa e diferente das fábulas ditas "normais". Este livro está muito bem resumido na sinopse e mais alguma coisa que eu possa acrescentar vou tirar a doçura da sua leitura.
Leiam é um livro mágico que nos transporta para o sonho de Tom «Hematoma», que apesar de ser um acrobata muito desastrado é um ser humano doce que só deseja concretizar o ser sonho e nada mais, e o sonho como refere na sinopse é poder voar como um pássaro. Agora imaginem as quedas que ele deu na tentativa de voar como uma ave.
Uma nota que não podia deixar de salientar aqui é a lindíssima capa que o livro tem, é tão terna e à medida que vamos lendo o livro vamos percebendo o seu verdadeiro significado. Daí que não posso deixar de dar os meus parabéns à Designer da capa Marta Teixeira e à excelente tradução realizada por Tânia Ganho (Obrigada Morrighan). 
Boas leituras;)

O Escritor__Mathias Malzieu_

Mathias Malzieu
"Mathias Malzieu é vocalista de uma das mais conhecidas bandas de rock francesas, Dionysos. É autor dos contos 38 Mini Westerns e do romance Maintenant qu’Il Fait Tout le Temps Nuit Sur Toi, que conheceu um tremendo sucesso junto do público e da crítica. A Mecânica do Coração é também o nome do mais recente álbum da banda de Malzieu, que foi Disco de Ouro em 2008."(retirado do site wook)
Boas leituras!

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Minha Opinião sobre "O Miúdo Que Pregava Pregos Numa Tábua" de Manuel Alegre


O Miúdo Que Pregava Pregos Numa Tábua
de Manuel Alegre
A fluidez de "Cão como Nós" no universo mágico de "Alma".
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 112
Editor: Dom Quixote
ISBN: 9789722039857
Coleção: Autores de Língua Portuguesa

Sinopse:
«Entretanto o miúdo cresceu, quer seja o que pregava pregos muito direitos numa tábua, quer o que engoliu os comprimidos do avô, quer o que se rebelou contra a humilhação das mangas curtas, quer os outros todos ou eu próprio, que não sei se fui cada um deles menos um, este que conta e tem tendência ora a efabular ora a querer ser tão verdadeiro que põe em dúvida o que de facto foi e até de si mesmo suspeita. Seja ele quem for, o certo é que o miúdo cresceu. E agora está aqui (mas ainda será ele?) a ver se consegue escrever um livro, sem saber o quê nem como. Pois que outro livro pode escrever-se? Vida de tantas vidas na tão curta vida.»

Minha opinião:
Esta foi uma leitura diferente das que estou habituada a fazer, ao longo do livro que foi lido em duas horas, senti-me de início um pouco perdida mas depois encontrei novamente o formato da escrita do livro "Cão como nós" que já li faz muitos anitos, mas que adorei. 
Ao longo deste livro que eu considero ser uma autobiografia Manuel Alegre fala um pouco da sua infância e da sua vida adulta, tentando por um lado deixar transparecer uma autobiografia e por outro um narrador omnipresente.É um livro simples mas que me prendeu nas suas linhas, aconselho para quem queira uma leitura diferente.
Classificação: BOM _ 4 DE 7.
Boas leituras;)

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Minha opinião sobre o livro "Pequeno Livro dos Medos" de Sérgio Godinho

O Pequeno Livro dos Medos
de Sérgio Godinho
Edição/reimpressão: 2000
Páginas: 48
Editor: Assírio & Alvim
ISBN: 978-972-37-0602-4
Coleção: Assirinha
Faixa etária: a partir dos 8 anos

Sinopse:
"O João tinha medo de tudo. Mas de tudo mesmo. Porque até as coisas que hoje, não lhe causavam medo iriam certamente causar medo amanhã. Era esse o medo que mais o afligia, o medo dos medos desconhecidos."
E tal como o João, todos temos medos de um bicho desconhecido, de um animal que vão soltar de propósito para nos perseguir, de um droguista«mau como as cobras», ou até mesmo de um caderno onde se conta uma história para lermos cada vez que tivermos medo...
Através da magia do seu texto e dos seus desenhos, Sérgio Godinho mostra-nos que o medo faz parte de nós, como os ossos e os pulmões, a coragem, o riso ou as lágrimas. É um velho conhecido com o qual temos de saber conviver."

Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o 3º ano de escolaridade destinado a leitura autónoma e a leitura com apoio do professor ou dos pais.

Para além de ser um dos nossos melhores escritores de canções, Sérgio Godinho também escreve livros infantis. Este é o seu segundo e vem integrar-se numa colecção, a Assirinha, que, lançada há somente um ano, viu logo um dos seus primeiros livros, "Herbário", de Jorge Sousa Braga, com ilustrações de Cristina Valadas, receber o Prémio Gulbenkian de literatura infantil deste ano.

O Pequeno Livro dos Medos é escrito e ilustrado por Sérgio Godinho. Fala-nos dos medos da infância, "alguns mais fortes que nós", de como ultrapassamos outros (" ... o cavalo chegou-se à minha mão aberta, que tremia com a maçã em cima. Era a única coisa que lhe podia dar. Foi a única coisa que ele levou. Adeus cavalo, adeus medo dos cavalos."). Até à história que o avô Francisco Magalhães, tipógrafo de profissão, escreveu para o seu filho João de cada vez que ele tivesse medo. Porque o medo também faz parte de nós (quem não tem medo?) mas quando começa a ser exagerado, "a abusar", é preciso controlá-lo, nem que para tal seja preciso "saltar, correr, espernear, lutar, falar, responder, perguntar, ou, muito simplesmente, pensar."

Minha opinião:
Um livrinho simples mas de uma doçura e simplicidade extraordinária. A definição de medo é maravilhosa este é um livro que recomendo a todos os que têm medo e não têm vergonha de o dizer, porque o medo faz parte do ser humano.
Boas leituras!

O escritor_ Sérgio Godinho_

Sérgio Godinho

Sérgio Godinho nasceu em 1945 no Porto. Partiu de Portugal com 20 anos, recusando assim fazer a guerra colonial. Viveu durante nove anos em Genéve, Paris, onde integrou o elenco da comédia musical "Hair", Amesterdão, Brasil, onde se juntou ao grupo de vanguarda "Living Theater" e Vancouver. O seu primeiro LP "Os Sobreviventes" foi gravado em França, em 1971, com músicos franceses e a colaboração de alguns portugueses então radicados em França. Gravou também no exílio o álbum "Pré-Histórias". Estes dois discos, premiados pela Casa da Imprensa, foram sucessivamente proíbidos e autorizados pela censura de então. Tendo regressado a Portugal após a revolução democrática do 25 de abril de 1974, Sérgio Godinho tornou-se autor de algumas das canções mais unânimemente aclamadas da música portuguesa - "Com Um Brilhozinho Nos Olhos", "O Primeiro Dia", "É Terça-Feira", apenas para citar três. Em 1983, no seu álbum "Coincidências", incluiu temas compostos em parceria com alguns dos mais reputados músicos brasileiros - nomes como Chico Buarque, Ivan Lins ou Milton Nascimento - algo até então inédito na produção musical portuguesa. Nos seis anos que se seguiram, Sérgio Godinho gravou mais três álbuns de originais - "Salão de Festas", "Na Vida Real" e "Aos Amores" tendo entre outras atividades realizado centenas de espetáculos pelo país e no estrangeiro, atuando em algumas das mais famosas salas de espetáculos portuguesas. Em 1990 voltou à música com o espetáculo "Sérgio Godinho, Escritor de Canções", onde revisitou as suas músicas sob uma nova perspetiva - apenas dois músicos acompanhantes e num auditório mais pequeno, neste caso o Instituto Franco-Português, onde fez 20 espetáculos de grande êxito. Desses espetáculos saíu o álbum ao vivo "Escritor de Canções". Foi autor da série "Luz na Sombra", seis programas sobre intervenientes importantes das profissões menos conhecidas do mundo da música: letristas, técnicos de som, produtores, etc.; série essa exibida na RTP 2 no verão de 1991. Em janeiro de 1992, realizou três filmes de ficção, de meia hora cada, com argumento e música igualmente seus. Estes filmes, com o título genérico de "Ultimactos", foram produzidos para a RTP, que os exibiu em 1994. Escreveu ainda "O Pequeno Livro dos Medos", obra infanto-juvenil, que também ilustrou. Voltou à música em 1993 com o disco "Tinta Permanente" e o espetáculo "A Face Visível", ambos merecedores dos maiores elogios da crítica e do público. Em novembro de 1995 é editado o disco "Noites Passadas" que foi gravado ao vivo em três espetáculos realizados no Teatro S. Luiz em novembro de 1993 e no Coliseu de Lisboa em novembro de 1994. Foram espetáculos que alcançaram grande êxito, tendo o Coliseu sido considerado um dos melhores espetáculos de sempre da carreira de Sérgio Godinho, alcançando um enorme sucesso de crítica e público. Em junho de 1997 é editado o disco "Domingo no Mundo", disco que conta com a participação de músicos e arranjadores de diferentes áreas musicais: (Pop, Rock, Popular, Erudita, Jazz). Este disco foi apresentado com enorme êxito no teatro Rivoli do Porto e no Coliseu de Lisboa, nos espetáculos de nome "Godinho no mundo". Em 1998 foi editado o álbum "Rivolitz", gravado ao vivo nos espetáculos do Teatro Rivoli e no Ritz Clube, em Lisboa, com uma formação de 10 músicos no primeiro de 3 no segundo. Recebeu inúmeros prémios pelos seus discos, pela sua poesia, pela sua música, pelos seus espetáculos. Em 2000 Sérgio Godinho volta com o seu mais recente disco "Lupa", com dez canções originais e produção de Helder Gonçalves e Nuno Rafael. "Dancemos no Mundo" e "Bem-vindo Sr. Presidente" fazem já parte da lista das melhores de sempre. O disco é apresentado ao vivo, em novembro desse ano, com dois espetáculos em Lisboa, no Centro Cultural de Belém, e um no Coliseu do Porto, tendo os três concertos obtido um grande sucesso. 2001 é o ano dos 30 anos de carreira. O aniversário é marcado pela edição três CDs. Dois dos discos são lançados em 2001 ("Biografias do Amor", uma coletânea de canções de amor e "Afinidades", uma gravação do espetáculo em conjunto com os Clã) e o terceiro, lançado em 2003, onde Sérgio Godinho junta alguns amigos com quem partilha 15 canções. Entre muitos outros artistas participam neste disco Camané, Da Weasel, Jorge Palma, Teresa Salgueiro, Xutos e Pontapés e alguns grandes nomes da música popular brasileira. Gravou os seguintes álbuns: 1971 - Os Sobreviventes 1972 - Pré-Histórias 1974 - À Queima-Roupa 1976 - De Pequenino Se Torce O Destino 1978 - Pano Cru 1979 - Campolide 1980 - Canto da Boca 1980 - Kilas o Mau da Fita 1983 - Coincidências 1984 - Salão de Festas 1985 - Era Uma Vez Um Rapaz 1987 - Na Vida Real 1988 - Sérgio Godinho Canta com Os Amigos do Gaspar (Infantil) 1989 - Aos Amores 1990 - Escritor de Canções (ao vivo) 1993 - Tinta Permanente 1995 - Noites Passadas (ao vivo) 1997 - Domingo no Mundo 1998 - Rivolitz (ao vivo) 2000 - Lupa 2001 - Afinidades 2001 - Biografias do Amor 2003 - Irmão do meio Tem ainda editados a banda sonora do filme "Kilas, O Mau da Fita" (1980), e várias coletâneas das quais se destaca "Era Uma Vez Um Rapaz" (1985) e o álbum para crianças "Sérgio Godinho Canta com os Amigos do Gaspar" (1988).
(retirado do site wook)

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Minha opinião sobre o livro _"A Montanha da Água Lilás"

A Montanha da Água Lilás
Uma Fábula Para Todas as Idades
Edição/reimpressão: 2000
Páginas: 156
Editor: Dom Quixote
ISBN: 9789722032483

Sinopse:
"O avô Bento, em noites de cacimbo à volta da fogueira, nos contou, fumando o seu cachimbo que ele próprio esculpiu em pau especial. Dizia a estória se passou aqui mesmo, nas serras ao lado, mas pode ser que fosse trazida de qualquer parte de África. Até mesmo do Oriente, onde dizem também há água lilás. Se virmos bem, em muitos lados pode ter uma montanha semelhante. Eu só escrevi aquilo que o avô nos contou, não inventei nada." (retirado do site wook)

Minha opinião:

"A Montanha da Água Lilás" é um conto para todas as idades escrito por Pepetela. Nunca tinha lido nada deste escritor, a não ser este conto. Pois estou a escrever agora sobre a releitura deste conto. Quando o li pela primeira vez ainda não tinha blogue nem sonhava vir a ter (ano de 2002), agora que estou a reler apercebo-me da doçura que este conto tem, e dou comigo a pensar o porquê de não ter lido mais livros deste escritor. Simplesmente maravilhoso aconselhado para ser lido e relido. Este conto deixou-me a refletir sobre os recursos naturais e a forma como são utilizados pelo ser humano.
Este é um conto, ou melhor dizendo uma fábula, pois temos animais falantes, que são os Lupis e a sua montanha mágica. A magia da montanha é devida ao fato da água lilás ser no fundo "fruto" da própria montanha. Daí podemos concluir que a água lilás é um bem precioso para os Lupis. Será que estes seres são capazes de usar esta dádiva da natureza de uma forma correta de modo a não se esgotar?
Tenho que fazer uma referência aos responsáveis pela ilustração deste conto, esta está magnífica.
Aconselho vivamente a leitura deste conto de Pepetela.
EXCELENTE ------ 6 DE 7

Boas leituras!

O Escritor _ Pepetela_

Pepetela

Pepetela

Pseudónimo do escritor angolano Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos. Frequentou o Ensino Superior em Lisboa e iniciou a sua actividade literária e política na Casa dos Estudantes do Império. Como membro do MPLA, participou activamente na governação de Angola, após o 25 de Abril. Da sua obra destacam-se os romances Mayombe (Prémio Nacional de Literatura de Angola), Yaka e O Cão e os Caluandas. Em 1997 foi-lhe atribuído o Prémio Camões.

Boas Leituras!

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Minha Opinião sobre o livro "A Flor do Desejo" de Cherie Feather


A Flor do Desejo
Uma história intemporal de amor, desejo e sedução
Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 254
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789898228178

Sinopse:
Mandy Cooper, directora do Museu de Arte Feminina da Cidade de Santa Fé, há muito que admira a pintora Catherine Burke e segue com interesse a história da intensa relação amorosa que a artista do século XIX manteve com Atacar, um belo americano nativo. Contudo, a ligação de Mandy ao casal vai estreitar-se ainda mais. Mandy envolve-se com Jared Cabrillo, o perigosamente atraente sobrinho-bisneto de Atacar, naquela que será uma relação escaldante e avassaladora. Jared, por sua vez, esconde um segredo que vai mudar a vida de todos. Na posse do diário íntimo de Catherine, que muitos pensavam estar perdido para sempre, conhece todos os desejos e fantasias da artista. E decide recriar na sua relação com Mandy a paixão escaldante que uniu Atacar e Catherine. Ele sabe exactamente como conquistar uma mulher, incluindo o recurso à simbólica e sensual linguagem das flores… Mas Jared sabe também o quão intensamente Catherine amava Atacar e o quão perigosamente ele a amava. Será amor o que o une a Mandy?
O diário de Catherine é intemporal, simultaneamente romântico, sensual e trágico. Mais de cem anos depois, os segredos contidos nas suas páginas tanto podem unir Mandy e Jared para sempre como destruí-los a ambos - atrever-se-ão eles a amar depois de tudo por que passarem?
A Flor do Desejo é uma história envolvente sobre dois romances separados pelo tempo, mas unidos e marcados pela mesma paixão arrebatadora.

Críticas de imprensa
«Cherie Feather é uma excelente escritora que sabe exactamente que pormenores evocam a emoção certa. Esta história tem de tudo, desde as cenas mais sensuais ao inevitável final feliz.»
Romantic Times

«Um romance sensual e tórrido, mas com coração. Uma surpreendente ternura percorre a história e toca o leitor.»
Night Owl Romance Review

Minha opinião:
Entrei nesta leitura com o pé muito atrás pois já não é o primeiro livro que leio desta escritora e o primeiro foi uma enorme desilusão.
O livro inicia logo com a descrição ao pormenor de uma relação sexual escaldante, o que não me agradou muito. Dado que estava a contar com outro género. Trata-se de livro muito básico, mas que a meu ver tinha tudo para ser um livro muito melhor.
"A Flor do desejo" conta duas histórias ao mesmo tempo, mas em épocas diferentes, onde os protagonistas estão interligados pelo sangue e por uma história de amor. Na história do passado conhecemos Catherine,  uma artista que conhece um índio Atacar, que andava a fugir da guerra, acabando por se envolver com ele e apaixonar-se. Na história actual temos Mandy que trabalha numa galeria e que procura o diário de Catherine a fim de descobrir esse romance tórrido entre a artista e o índio. Mandy conhece Jared que é família de Catherine e com o qual mantêm uma relação tórrida. No fundo o passado repete-se ou saberá Jared mais do que Mandy pensa...
Este livro com esta magia poderia a meu ver ser muito mas muito melhor.

CLASSIFICAÇÃO: 3 DE 7_Gostei (muito pouco)

Boas leituras;)

A escritora _Cherie Feather é o alter ego de Sheri Whitefeather_:

Cherie Feather
Cherie Feather é o alter ego de Sheri WhiteFeather, autora de mais de vinte livros publicados nos Estados Unidos. Como Cherie Feather assina os seus romances sensuais. Descendente de imigrantes italianos, oriundos de Castel di Sangro e da Sicília, Cherie cedo revelou a sua veia artística. Começou a escrever em 1999, mas antes havia trabalhado como maquilhadora profissional e artesã, trabalhando o couro, o seu material de eleição, nas mais variadas manifestações artísticas. Actualmente Cherie Feather vive na Califórnia.

Boas leituras!

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Para poder forrar os livros...NADA MELHOR QUE...

Esta capinha das bruxinhas é linda e protege a capinha do meu livrinho. As capinhas são por mim usadas com duas finalidades... eu sei que a principal finalidade é realmente proteger o livro e talvez devesse ser a única. 

Contudo, de à um tempo para cá tenho me apercebido que as pessoas gostam de olhar e saber o que a outra pessoa está a ler...não tem nada de mal mas a mim por vezes incomoda-me.


Por isso para mim as Capinhas da minha amiga Vera são a delicia dos Deuses...

Primeiro são um investimento barato, e que proporcionamos três coisinhas:
-ter sempre uma capinha linda a tapar o nosso livrinho;
- protege o livro, evitando estragos;
- privacidade na leitura.



Se estás interessado fica já a saber que são baratinhas e vai ao blogue da Vera http://cantinhoternurento.blogspot.pt

Boas leituras;)

sábado, 5 de janeiro de 2013

Opinião sobre o livro "Tabu" de Jess Michaels

Tabu
Romance Sensual
de Jess Michaels
Toda a indiscrição tem um preço...
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 240
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789898228499

Sinopse:
"Cassandra Willows fez nome como uma das mais procuradas costureiras de Londres e como criadora de "brinquedos" íntimos muito apreciados nos quartos das damas e dos cavalheiros da elite. Mas o seu êxito não pode aliviar a culpa e a dor devido a uma traição devastadora.
Nathan Manning, conde de Blackhearth, nunca irá perdoar Cassandra tê-lo abandonado sem uma palavra no dia em que iam fugir. Agora está de volta a Londres e desejoso de vingança. Munido de memórias escandalosas e provocantes, o belo e vingativo conde chantageia a sua ex-amante, forçando-a a um romance ilícito...e reacende o fogo ardente que antes consumira ambos.
Mas ao perderem-se no êxtase erótico que volta a renascer entre eles, Nathan Manning, conde de Blackhearth e Cassandra Willows, a mais famosa costureira de Londres e criadora de "brinquedos" sexuais, estão a tentar a sorte - ficando vulneráveis a um passado que ainda ameaça destruir as suas vidas e a sua paixão; à mercê de segredos sombrios e tácitos que são chocantemente, perigosamente… tabu." (retirado da contra-capa)

Críticas de imprensa

«Jess Michaels superou-se novamente! Este livro vai atrair os leitores desde a primeira página e não os largará até à sua conclusão maravilhosa. É uma leitura obrigatória para os fãs de romance histórico sensual.»
Romantic Times


«Tabu é uma peça de ficção estelar… Jenna Petersen, escrevendo sob qualquer nome, continuará a ser uma das minhas autoras preferidas por muitos anos.»
Rakehell

Minha Opinião:

Não sei muito bem por onde começar a opinar sobre este livro, devo dizer que a capa sempre me atraiu mas as fitinhas para fechar o livro com um laçarote tirava todo o prestígio do livro. Por este facto mal o livro me caiu nas mãos fui buscar um tesourinha e cortei as tirinhas. 
Mas isto é um pormenor que os designers   devem tem em conta quando elaboram as capas, pois alguns aspectos podem colocar por terra o valor do livro.

Este foi o primeiro livro do ano de 2013 e ainda bem que sim, pois posso dizer que comecei em grande acompanhado por este romance sensual e coloquem sensual nisso.
A Sinopse já aborda que temos aqui uma "luta" ou"vingança" entre um belo homem Nathan e uma mulher bela e com muitos talentos Cassandra. 

A PARTIR DAQUI POSSO CONTAR O DESENROLAR DA HISTÓRIA...E O FINAL

Cassandra e Nathan eram dois jovens apaixonados, que devido ao namoro não ser permitido decidem fugir os dois e construírem a sua vida num outro local. Mas nem tudo na vida é assim tão simples, desencontros ocorreram entre os dois o que mais tarde se vem a revelar que estas duas almas amantes e feitas uma para a outra tinham sido separadas pelas mãozinhas  não do diabo mas do pai de Nathan.
Após o afastamento de ambos ( cada um pensava que tinha os seus como válidos ), Nathan regressa a Londres, após 4 anos na Índia, com uma ideia fixa que era vingança contra a mulher que ele julgava já não amar. 
O reencontro foi atroz, só o olhar fez abrir feridas saradas faz tempo, ela não queria mais chamar o passado mas ele só queria vingar-se do passado, mesmo sem saber o porquê. Comportamento típico de menino que não sabe lutar pela vida. Cassandra era uma das melhores costureiras de londres  assim com uma belíssima amante e fazedora de "brinquedos" para os seus clientes usarem com suas esposas ou amantes. Mas esta parte era o lado obscuro do negócio e o lado frágil de Cassandra. E é através de chantagem feita por Nathan que Cassandra começa a ter encontros amorosos, deveriam ser só sexuais mas não o amor entre eles existia e não valia a pena esconde-lo.
Muitos desafios  eles têm que ultrapassar, muitas mascaras vão cair mas eles acabam felizes. Nathan regressa à Índia acompanhado pela Cassandra e têm um filho sendo felizes para sempre...

ADOREI MUITO ESTE LIVRO 6,5 Excelente

Boas leituras para o ano de 2013...

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

A escritora_Jess Michaels_

Jess Michaels
Jess Michaels escreve desde o dia fatídico em que o marido lhe disse:"Só és realmente feliz quando estás a escrever. Porque não fazes isso?" Em novembro de 2003, o seu trabalho (e vários baldes de lágrimas) compensaram quando ela fez a sua primeira venda à editora Red Sage.
Jess tem sido apelidada de «estrela do romance sensual», e o seu trabalho foi descrita como «demasiado quente para largar». Também escreve romances históricos como Jenna Petersen. É conhecida das leitoras pelo seu popular site para aspirantes a escritoras, The Passionate Pen. Casada com o seu herói desde 1997, Jess vive no Midwest dos Estados Unidos.

Títulos traduzidos:

"Tabu" e "Força do Desejo"

Boas leituras!

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Aqui está mais um blogue literário...

Esta imagem podia perfeitamente ser um selinho para o novo blogue que se deu a conhecer hoje aqui neste cantinho...e o Novo Blogue chama-se .... Livros & Chá Quente
Vão lá espreitar vale a pena já tem algumas opiniões e sigam o Livros & Chá Quente. Li boa sorte para o teu cantinho e considera esta imagem tua.
Beijocas e boas leituras;)

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Uma das coisas que gosto de fazer...por isso é que tenho o blogue

Gosto de escrever sobre aquilo que li, é uma forma de não me esquecer sobre o que li. Gosto de reler o que escrevi sobre um livro que já foi lido à muito tempo. Gosto de comparar o que eu achei sobre um livro com o que os outros acharam...Por isso tenho este cantinho que só me traz prazer e alegrias.
Boas leituras;)

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Primeiro dia do ano de 2013...o que fazer???


Pois é mesmo isto que eu vou fazer ler e beber chã para limpar o organismo das impurezas deixadas pela passagem de ano. 
Começo o ano de 2013 a saborear o livro Tabu que sem sombra para dúvidas tem um título bem merecido.
Feliz 2013...Com muito amor, carinho e felicidade...mas para quem é bibliófilo, como eu, com muita leitura à mistura...muita mesmo.
Beijocas e boas leituras neste primeiro dia do ano de 2013.